Filme sobre Arte Degenerada/”Entartete Kunst” – (1937)

“A arte instalação Re(De)Genere criou na Universidade Estadual de Londrina um espaço interactivo de reflexão sobre a intolerância a partir de uma interpretarão da exposição do Partido Nacional Socialista Alemão “Arte Degenerada” de Julho 1937. O evento realizado em Munique reuniu obras de artistas modernos para mostrar ao público que a arte moderna seria um desequilíbrio alienante resultado da conjugação do dinheiro capitalista com a cultura de massa manipulada pelos comunistas. A arte foi utilizada como uma arma de indução, um forte veículo de propaganda ideológico-partidária, o artista “perfeito” seria aquele que reproduziria a Alemanha “perfeita” sob a luz da eugenia. A concepção da arte-instalação é da artista plástica Gabriela Canale, representante legal da Associação Livre, entidade que tem por princípio ser um espaço de reflexão e realização de práticas artísticas inclusivas, participativas e tolerantes.

A realização é da Associação Livre, produção de Guilherme Baracat, Rogério Ivano, José Miguel Arias, Regina Egger e apoio incondicional do CDPH/UEL.”

—-

“Durante o Congresso do Partido Nazista reunido em Nuremberg, em 1933, Hitler citou a si mesmo utilizando-se de uma passagem do Mein Kampf referente à opinião dele sobre a arte moderna. Considerava-a obra de loucos e degenerados, parecer não muito distante do público comum perante os experimentos estéticos dos cubistas, dos expressionistas, e demais vanguardistas que vinham desde o período anterior à Guerra de 1914-1918.”

Image

“Em 19 de Julho de 1937, centenas de alemães se dirigiram à tradicional galeria Hofgarten para a abertura da exposição Entartete Kunst – ou, em português, Arte Degenerada. Montada pelo Partido Nacional Socialista alemão, a mostra apresentava cerca de 650 pinturas, esculturas e gravuras, entre os mais de 5 mil trabalhos confiscados pelo governo alemão dos principais museus e galerias do país. Um dos discursos da noite foi o do nazista Adolf Ziegler: “Em torno de nós vê-se o monstruoso fruto da insanidade, imprudência, inépcia e completa degeneração. O que essa exposição oferece inspira horror e aversão em todos nós”, declamou, eufórico, aplaudido pelo público. Ficou claro que o objectivo da mostra era apresentar a arte moderna como um elemento pernicioso à estética nazista. No dia anterior, o governo tinha inaugurado na imponente Casa da Arte Alemã a Exibição da Grande Arte Alemã. A ideia era que o povo alemão comparasse a beleza da arte ariana aos devaneios das obras dos artistas modernos na Hofgarten.” ++

arte degenerada

Um dos painéis da exposição “Arte Degenerada”, organizada por Hans Posse em 1937. As pinturas expressionistas foram colocadas simetricamente ao lado de fotografias de doentes mentais para enfatizar, precisamente, as hipotéticas semelhanças entre ambas.

Advertisements

About Sónia Pina

Investigadora em Filosofia da Comunicação, New-media, Old-media, Ontologias digitais, Fluxus, Visualismo, Info-estética (protocolos visuais da comunicação), Intermedialidades na arte;

2 comments

  1. Non mi capita mai di fare commenti sui blog che leggo, ma in questo caso faccio un’eccezione, perch il blog merita davvero e voglio scriverlo a chiare lettere.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: